Artigos
 voltar 
A evolução de um mito
Fonte: Bosch

No início da década de 30 o engenheiro Ferdinand Porsche desenvolveu o projeto de um automóvel que se transformaria décadas mais tarde, em um dos maiores mitos da indústria automobilística mundial: o Fusca.
Do primeiro projeto, em Stuttgart, na Alemanha, até o seu último exemplar produzido no Brasil em 1996, o Fusca passou por cerca de 2500 mudanças. Insuficientes no entanto, para diminuir a paixão que milhões de pessoas mantêm pelo “besouro”, e que foi reacendida com o lançamento do New Beettle, um veículo que une a história e emoção de um ícone ao que há de mais avançado em tecnologia embarcada. O primeiro projeto do Fusca era equipado com um motor de dois cilindros, mas devido ao seu baixo rendimento logo foi substituído por um de quatro cilindros, opostos dois a dois. Sua suspensão independente dianteira funcionava através de barras de torção – um projeto ousado para a época, pois até então os carros eram equipados com feixe de molas ou molas helicoidais.
Lançado oficialmente em 1936, o “Carro do Povo” – Volkswagem, em alemão – era refrigerado a ar, seu sistema elétrico era de apenas seis volts e tinha câmbio seco de quatro marchas. Além disso, não tinha quabra-ventos, pára-choques, vidro traseiro e as portas se abriam ao contrário das atuais.

As linhas foram mantidas, porém o resto...
Apresentado em janeiro de 1998 no Salão de Detroit, o New Beetle herdou do antigo Fusca somente as linhas arredondadas – nos demais itens a tecnologia domina. O motor 2.0 conta com gerenciamento eletrônico de última geração montado transversalmente na dianteira. Os freios são assistidos pelo sistema ABS com EBD, a velocidade é mantida constante através de um moderno piloto automático, a abertura do bocal do tanque de combustível é elétrica e realizada através de um comando no interior do veículo, há airbags duplos e laterais para o motorista e para o passageiro. E mais! No New Beetle a tecnologia está presente até nas rodas de alumínio – as quatro possuem travas anti-furto.

1º Fusca 1936 (Volkswagem Sedan)
Motor de quatro cilindros de 995cc e 19cv
• Refrigerado a ar
• Sistema elétrico de 6 volts
• Câmbio seco de quatro marchas
• Não tinha quebra-ventos, pára-choques, nem vidro traseiro
• Portas abriam ao contrário das atuais
• Freio a tambor
New Beetle 2003
Motor de quatro cilindros de 1984cc e 116cv
• Refrigerado a água
• Sistema elétrico de 12 volts
• Câmbio de cinco marchas
• Direção hidráulica do tipo pinhão e cremalheira
• Freio a disco nas quatro rodas com ABS
topo
  
Confira:
Outros artigos
Todos os direitos reservados